Posts Tagged ‘ Laríngeo ’

Conhecendo os Chakras

Chakra é uma palavra que vem do Sânscrito e significa literalmente “roda”. Seu aspecto é como um vórtice rodopiante de energia, e temos centenas deles em nosso campo energético. Ao longo da coluna vertebral, e posicionados em conexão com as principais glândulas do corpo-humano, estão os 7 principais chakras, com diâmetro que varia de 5 a 10 centímetros, os quais podem ser reequilibrados na aplicação de terapias ou técnicas energéticas, imposição de mãos, terapia floral , cristais, Reiki, etc.

Eles estão envolvidos na captação das energias que aproveitamos para a nossa sobrevivência e desenvolvimento, transmutando-as em energias utilizáveis para nossa estrutura. Atuam como transformadores desta energia, reduzindo sua frequência vibratória para adequá-la a um nível compatível conosco. A energia da vida move-se através destes centros produzindo diferentes estados bio-psíquicos.

Além dos 7 principais, destacam-se também o Chakra Umeral (nas costas), responsável pelo trânsito natural das energias; e os Chakras Adicionais (nas palmas das mãos e nas solas dos pés) que permitem a troca de energia com o Cosmos e com o planeta Terra.

As principais funções  dos Chakras são:

  • Revitalizar cada corpo aural ou energético e com isso o corpo físico;
  • Provocar o desenvolvimento de distintos aspectos da autoconsciência, pois cada chakra está relacionado com uma função psicológica;
  • Transmitir energia entre os níveis aurais já que cada camada progressiva existe em oitavas de frequência sempre crescentes.


Os 7  Chakras Principais

Chakra – Básico ou Raiz (Muladhara)

É o primeiro chakra (conhecido como Chakra Base ou Raiz), está situado na base da espinha dorsal e tem uma cor vermelho-alaranjada. Relaciona-se com o poder criador da energia sexual. Irradia 4 raios ou “pétalas” e tem como função proporcionar energia sexual, bem como penetrar no sangue e manter a temperatura corporal. É também onde a kundalini (que falaremos noutro artigo) está adormecida.

 

Chakra – Umbilical ou Sexual (Svadhisthana) – Chakra Esplênico

O segundo chakra também chamado esplênico, sacro ou do baço, é responsável pela energização geral do organismo, e por ele penetram as energias cósmicas mais sutis, que a seguir são distribuídas pelo corpo. Irradia em 10 direcções. Apresenta-se com várias tonalidades de vermelho-amarelado e algum verde (vindo do chakra do baço). Este é o responsável pelos sentimentos e emoções em geral. Quando funciona em pleno, podemos ter percepções sobre pessoas ou locais, muitas vezes sem percebermos porquê.

 

Chakra – Plexo Solar (Manipura)

O terceiro chakra (conhecido como Chakra do Plexo Solar) localiza-se na região do umbigo ou do plexo solar, e está relacionado com as emoções. Este chakra tem 10 raios e apresenta uma tonalidade amarela, daí uma das suas relações com o sol. Este chakra é também particular no facto de receber todos os glóbulos de energia, desintegrá-los nas suas componentes e enviá-los para outros chakras bem como outras partes do corpo físico. O desenvolvimento deste permite a viagem em corpo astral em estado consciente.

 

Chakra – Cardíaco (Anahata) – Chakra do Coração

O quarto chakra situa-se na direção do coração. Relaciona-se principalmente com o timo e o coração. Sua energia corresponde ao amor e à devoção, como formas sutis e elevadas de emoção. Tem 12 raios e apresenta uma coloração verde e amarelo-dourado. Recebe o raio amarelo do chakra do baço. O raio amarelo é lançado para o sangue, conduzido-o a todo o corpo, apesar do alvo principal ser o chakra do alto da cabeça. No cérebro cria condições para o pensamento filosófico e metafisico. Reage no corpo denso permitindo sentir as alegrias e tristezas, bem como reproduzir em si mesmo os sentimentos de outrem.

 

Chakra – Laríngeo (Vishuda)

O quinto chakra fica na frente da garganta e está ligado à tireóide. Relaciona-se com a capacidade de percepção mais sutil, com o entendimento e com a voz. Apresenta um aspecto azul brilhante e expele 16 raios. Este chakra recebe o raio índigo do chakra do baço e separa-o, onde o azul claro atravessa este chakra e o azul e o violeta são direccionados para o cérebro. Ao funcionar, este chakra proporciona claraudiência (ouvir sons e vozes).

 

Chakra – Terceiro Olho – Frontal (Ajna)

O sexto chakra situa-se na zona da glândula pituitária (entre os olhos, onde os hindus usam a pinta na testa, denominada de Bindi). Apresenta-se nas cores violeta e azul-índigo. É um chakra de 96 raios, e quando desenvolvido, permite perceber a natureza e forma dos objectos astrais, sendo denominado por clarividência. Esta clarividência nota-se quando o iniciado começa a ter visões, mesmo acordado.

 

Chakra – Coronário (Sahasrara)

O sétimo é o mais importante dos chakras, situa-se no alto da cabeça e relaciona-se com o padrão energético global da pessoa. Também chamado por lotus de mil pétalas, este chakra contem 960 raios. Recebe do chakra da garganta o raio violeta e o amarelo do chakra cardíaco (Branco dourado (12 pétalas centrais) e Violeta (960 pétalas restantes). Este chakra tem uma constituição um pouco diferente, visto ter o vórtice exterior bem como um interior, dando a tonalidade branca (do exterior) e dourada (do interior). O despertar deste chakra permite ao homem deixar o corpo físico em plena consciência.

Estabilização dos Chakras

Esta técnica consiste em estabilizar os sete chakras principais do nosso corpo, são eles: Básico ( localizado cerca de 3 dedos abaixo do umbigo ), Umbilical (localizado na região do umbigo), Plexo Solar ( localizado 2 cm acima do umbigo ), Cardíaco ( localizado na região do coração ), Laríngeo ( localizado na  região da garganta ), Frontal (localizado na região da testa) e Coronário ( localizado no topo da cabeça ).

Para começar, esfregue as mãos por alguns segundos ( esfregando-as você está atritando os chakras e ativando sua função ), e ao mesmo tempo respire profundamente e lentamente por duas vezes ou mais.

Feche a mão esquerda e com a mão direita  gire sobre cada chakra (movimento circular), do básico ao coronário, no sentido anti-horário, por sete vezes cada chakra, com a respiração presa, um a um ( básico, umbilical, plexo solar, cardíaco, laríngeo e coronário ). Somente no frontal, gire no sentido horário.

Para melhor entender o que significa girar no sentido horário ou anti-horário basta imaginar um relógio desenhado em você.