Posts Tagged ‘ Profecias ’

Os Hopis

Os Hopi são, provavelmente, o povo indígena mais misterioso dos EUA. Existem muitas controvérsias quanto a sua origem, apesar das lendas do povo serem bem claras nesse ponto. Já estavam localizados no nordeste do Arizona quando os espanhóis chegaram, por volta de 1540. Como sempre foram dominados pelos espanhóis por longo período, mas não foram convertidos ao catolicismo e, finalmente,se revoltaram e expulsaram os espanhóis, sendo depois dominados pelo exército americano.

Ao que tudo indica, a linguagem dos hopi foi mais estudada que suas lendas. Por meio desses estudos, se percebeu que eles possuem um sentido de tempo completamente diferente do que se conhece, além de não apresentarem uma diferença nítida entre o que é experimentado e o que é sonhado. Os sonhos fazem parte da realidade hopi. Mas o que realmente chamou a atenção dos pesquisadores do insólito foram as narrativas sobre suas origens.

Um dos maiores trabalhos de recuperação desses mitos foi realizado pelo americano Joseph F. Blumrich. A história dos Hopi é dividida em quatro eras, sendo que vivemos na última. Eles indicam a origem de sua civilização, milênios atrás, num continente a que chamam de Kaskara, localizado no oceano Pacífico, e que, começou a submergir devido a uma guerra de grandes proporções envolvendo outros continentes do planeta. O que restou de Kaskara seriam as ilhas dos Mares do Sul, o que levou vários pesquisadores a levantar a hipótese de Lemúria.

Os hopi – uma parte do povo que habitava esse continente – fugiram com a ajuda dos seres que chamam Kachinas (ou Katchinas ), sábios poderosos de um planeta chamado Toonaotekha, que os levaram em “escudos voadores”, “pássaros gigantes” e navios de vários tamanhos.

Assim, na história dos insólitos, os Kachinas estão diretamente ligados as noções a respeito da presença de seres extraterrestres atuando em diversas civilizações da Terra, em épocas muito remotas. Os hopi têm registradas as passagens históricas em pinturas em rochas, que eles sabem interpretar com facilidade. Outra parte do povo do continente foi levada para a América do Sul e Central. Os grupos se dividiram, estabelecendo-se em várias partes do continente. Alguns pesquisadores vêem nos hopi os antepassados de maias e astecas. Eles falam de uma cidade antiqüíssima a que chamam de Paltquapi – e que é tida como a Palenque atual e dos maias – onde várias ciências eram ensinadas pelos Kachinas. A decadência iniciou quando os Kachinas foram embora. Um fato que causou espanto foi a reação de imensa alegria dos hopi do Arizona quando viram fotografias da cidade maia de Tikal, uma vez que identificavam os sinais de seu clã e sua história.

Este povo continua a praticar a sua cultura tradicional, num grau mais elevado que a maioria dos outros nativos americanos. A religião dos Hopi é essencialmente pacífica e envolve o respeito por todas as coisas e seres da Natureza, de acordo com os mandamentos de Maasaw, Criador e Protetor do Mundo. Nos seus ritos religiosos, os Hopi pedem benefícios para todos os povos da Terra. Possuem uma cosmogonia que em tudo se assemelha a concepções que parecem repetir-se por todo o planeta, fato indicativo de que, de algum modo, toda a Humanidade recebeu as suas tradições de uma mesma fonte, embora as lendas e profecias tenham adquirido ao longo do tempo pequenas diferenças, insignificantes em relação ao todo e que são resultado de peculiaridades locais.

Os Hopi também acreditam na emergência e extinção cíclica dos Homens, que se renovam em raças cada vez mais evoluídas rumo a uma purificação espiritual que chegará ao termo ideal na Sétima Raça ou Sétimo Mundo (Em tudo semelhante à cultura hindu dos Vedas). O fim do mundo segundo a tradição Hopi inclui todo aquele elenco de catástrofes descritas em outras profecias, desastres naturais inevitáveis, considerando esta tradição que o cruzamento entre as órbitas da Terra e de um astro de grandes proporções – seja planeta, asteróide ou cometa (ou uma estrela Anã Marrom, companheira de nosso Sol) – produzirá evidentemente, grandes alterações no ecossistema terrestre. Este fim do mundo segundo os Hopi também inclui a idéia de uma punição, de um Karma negativo a ser resgatado, prevendo que uma estrela azul virá coroar uma seqüência de nefastas ações perpetradas pelos homens: irá acontecer uma guerra e esta será também um confronto entre valores materiais e valores espirituais. Somente os Hopi, ou os Pacíficos, serão poupados, restarão uns poucos sobreviventes, sementes do Quinto Mundo, o próximo.

Os sinais que anunciam o grande final já estão a ocorrer há algum tempo e são igualmente parecidos com todos aqueles citados em outras profecias, a grande maioria decorrentes dos aspectos negativos do notável avanço tecnológico alcançado pela Humanidade e conseqüente falta de espiritualidade. Os Hopi, assim como outros povos, foram salvos de um grande dilúvio no passado e estabeleceram um acordo com o Grande Espírito (O Criador) em que nunca se separariam dele. Então ele fez um conjunto de tábuas de pedra sagradas chamadas Tiponi nas quais inseriu os seus ensinamentos, profecias e avisos.

A profecia mais persistente e confirmável é uma que foi dada nos tempos antigos pelos Anciões Hopi. Esta profecia foi passada através da tradição oral e pela referência às tábuas antigas. Os anciões revelaram que haveria nove Sinais antes que surgisse o 5º Mundo. Este quinto novo (também coincide com idéia hindu encontrada nos Vedas) mundo seria um mundo de paz e de abundância – uma Nova Terra. De acordo com Pena Branca, um Hopi do antigo Clã dos Ursos, a profecia se realizaria assim:

“O Quarto Mundo terminará em breve e o Quinto Mundo começará. Os anciões sabem disto. Os Sinais no decorrer dos anos foram se realizando e assim poucos restam:”

“Este é o Primeiro Sinal: Foi-nos dito da vinda dos homens de pele branca, como Pahana, nosso perdido Irmão Branco das Estrelas. Mas estes homens não viverão como Pahana, eles serão homens que tomarão a terra que não é deles e os homens que atacarão os seus inimigos com o trovão (armas de fogo).”

“Este é o Segundo Sinal: As nossas terras verão a vinda das rodas cheias de vozes. Na sua juventude, o meu pai viu esta profecia realizar-se com os seus olhos – os homens brancos que trouxeram as suas famílias em vagões (os carroções dos colonos) pelas pradarias.”

“Este é o Terceiro Sinal: Uma estranha besta como um búfalo com grandes e longos chifres assolará a Terra em grande número. Estes Penas Brancas viram com os seus próprios olhos – a vinda do gado de longos (raça Long Horn) chifres dos homens brancos.”

“Este é o Quarto Sinal: A Terra será atravessada por cobras de aço – os caminhos-de-ferro” (as estradas de ferro e os trens).

“Este é o Quinto Sinal: A Terra será atravessada por uma rede de fios de aranhas gigantes – a energia elétrica e as linhas primeiro dos telégrafos e agora as telefônicas”.

“Este é o Sexto Sinal: A Terra será atravessada por rios de pedra que fazem imagens – auto-estradas com miragens causadas pelo Sol”.

“Este é o Sétimo Sinal: Vocês ouvirão o mar se transformar em negro e muitas coisas vivas morrerão por causa disto – derramamento de petróleo nos oceanos”.

“Este é o Oitavo Sinal: Vocês verão muitos jovens da raça branca que usam cabelos longos como a nossa gente. Eles virão e se juntarão às nações tribais, para aprenderem novos modos e sabedoria – os hippies nos anos 60 e 70.”

“E este é o Nono e Último Sinal: Vocês ouvirão uma residência nos Céus, acima da Terra, que cairá com um grande estrondo. Aparecerá como uma Estrela Azul. Logo depois disto, as cerimônias do meu povo cessarão”.

“Estes são os sinais que mostram que a grande destruição está a aproximar-se. O mundo balançará para lá e para cá. O homem branco lutará contra outras pessoas em outras terras, com aqueles que possuem a primeira luz da sabedoria. Haverá muitas colunas de fumo e fogo, como Pena Branca viu o homem branco fazer nos desertos, não muito longe daqui. Só os que virão causarão doença e um grande número morrerá. Muitos do meu povo entendem as profecias e estarão seguros. Esses que ficarão e que vão morar nos lugares onde mora o meu povo estarão seguros. Então haverá muito para reconstruir. E logo após Pahana (significa irmão branco desaparecido, esta lenda do Pahana parece estar intimamente relacionada com os Astecas e a história de Quetzalcoatl, assim como outras lendas da América Central) voltará e trará com ele o amanhecer do Quinto Mundo. Ele plantará as sementes da sabedoria nos corações das pessoas.

Até mesmo agora as sementes estão a ser plantadas. Isto abrirá o caminho para o aparecimento do Quinto Mundo”.

Rochas conhecidas como Corn Rocks, que segundo os Hopis, quando elas caírem, será o fim do mundo. (Também é uma área de sepultamento).

A profecia Hopi refere que o aparecimento da Estrela Azul Kachina iniciaráum período de grande purificação, um período emque a Terra será purificada e limpa da negatividade, em preparação para o surgimento do 5º Mundo (“virá quando Saquasohuh – estrela azul – Kachina dançar na praça e remover a sua máscara”). Existe uma rocha saibrosa (imagem no início) num penhasco perto de Second Mesa, que pertence à reserva Hopi no Arizona. Neste penhasco está gravada uma imagem do nosso passado, presente e futuro. Este local é mais comumente conhecido como a rocha da profecia Hopi.

A profecia desta rocha descreve dois tipos de caminhos: o caminho daqueles que pensam preferencialmente com cabeça e o daqueles que pensam mais com o coração. Podemos dizer que o primeiro caminho é o daqueles que usam mais o hemisfério esquerdo do cérebro, privilegiando o pensamento analítico, enquanto que o segundo caminho é o daqueles que usam mais o hemisfério direito, servindo-se mais do pensamento intuitivo. O homem moderno tem pouco equilíbrio porque vive numa sociedade em que o hemisfério esquerdo é o dominante. Atualmente damos mais ênfase ao raciocínio analítico e menos importância à intuição e aos sentimentos.

A profecia da rocha mostra um entroncamento no qual as pessoas vão ter de fazer uma escolha, ou continuam a pensar apenas com a cabeça ou decidem começar a pensar mais com o coração. Se escolherem o primeiro caminho, isso irá guiá-las à autodestruição, mas se escolherem pensar com o coração, então gradualmente regressarão ao estilo de vida natural e sobreviverão.

Corn Rocks, Second Mesa, Reserva Hopi


Fonte: Dicionário do Mundo Misterioso,Gilberto Shoereder, Pág 156-157; Clube de Gaia

Anúncios